Tá pensando que hostel é bagunça?

Regrinhas básicas de convivência te ajudarão a ter a melhor experiência onde espaços, culturas e responsabilidades são compartilhados

Seja por necessidade de gastar menos com hospedagem, pela vontade de conhecer gente nova ou mesmo para praticar um idioma estrangeiro sem precisar sair do Brasil, as hospedagens compartilhadas começam a ser a primeira opção de muito turista brasileiro. O mercado de hostels cresce a cada ano no país e, com isso, muitas dúvidas surgem a respeito do que pode e o que não pode nesse tipo de hospedagem. O clima descontraído e de “casa de amigos” que a maioria dos hostels imprime pode parecer, para muitos desavisados, que tudo é permitido em nome de diversão e de uma experiência incrível, mas não é bem assim que a banda toca.

A maioria dos empresários e empresárias do setor são, antes de tudo, viajantes profissionais que rodaram vários países acumulando histórias e experiências de problemas que podem acontecer nesse tipo de hospedagem. Ninguém quer ser um ‘caga regra’ por puro prazer pessoal, acredite. Cada hostel tem suas características próprias. Um que fique no meio de São Paulo terá algumas regras diferentes de outro que seja “pé na areia” em Ubatuba, no litoral do estado, por exemplo.

Todas as regras serão apresentadas no check in, o melhor momento para você tirar todas as dúvidas. Não tem que ter vergonha de perguntar, tenha certeza que o funcionário que te atender vai preferir te explicar todos os detalhes do que te chamar de canto pra “uma conversinha”, se é que me entende!

Além das regras específicas de cada lugar, alguns comportamentos básicos vão te ajudar a evitar a maioria dos problemas que um ambiente compartilhado pode proporcionar para quem é marinheiro de primeira viagem. Dá uma olhada em alguns dos ‘mandamentos’ para não ser aquele mala que causa transtornos para todos.

Tu te tornas eternamente responsável pela louça que sujas

A cozinha compartilhada é um oásis para quem gosta de preparar seu próprio rango e quer economizar ainda mais durante a viagem. Ela também é o lugar onde os viajantes estreitam relações e muitas vezes dividem receitas e preparam refeições comunitárias. Porém, se cada um não cuidar da sua própria louça esse oásis se torna um pesadelo rapidinho. a regrinha do sujou-limpou tem que ser seguida por todos.

Manterás o banheiro compartilhado limpo para o próximo que for usar

Esse é um dos maiores receios de quem se hospeda em um hostel pela primeira vez. A ideia aqui é que cada um se comporte como gostaria que se comportassem na sua casa. Você joga papel no chão na sua casa? Acredito que não. Então não faz sentido agir dessa forma no hostel, né? Vale também lembrar que caso você encontre algo realmente muito sujo, procure um membro da equipe, o gerente ou até o dono do hostel. Com certeza eles farão de tudo pra deixar as coisas em ordem o mais rápido possível.

Procurarás evitar molhar todo o banheiro após o banho

No hostel não vai ter tua mãe gritando porque você deixou o banheiro todo molhado, mas terá alguém que vai entrar pra tomar banho logo depois e terá que ultrapassar o brejo que você deixou por lá. Não custa nada evitar isso. Deixe sua toalha estrategicamente posicionada para que você consiga se enxugar antes de sair do box de banho. Já faz uma bela diferença, acredite. A equipe de limpeza do hostel vai procurar deixar tudo limpinho, mas não custa nada fazer também a sua parte, né?

Não comerás ou beberás no quarto compartilhado

Vamos puxar pela memória? Lembra quando rolavam as excursões de colégio e alguém abria aquele inconfundível cheetos queijo e impregnava todo o ônibus? Você não vai querer ser essa pessoa no quarto compartilhado, né? Além do cheiro que pode incomodar os outros, comer no quarto pode atrair insetos que queremos bem longe da nossa cama. No caso das bebidas, uma vacilada e seu suco pode inundar o quarto, molhar roupas e pertences alheios e aí começam os problemas. Para isso, existem as áreas comuns. Mais indicadas para você se alimentar e de quebra ainda pode fazer um amigo novo. Muito mais interessante, não acha!?

Reunirás todos seus pertences dentro da sua mala ou do locker

O raciocínio é simples: você levou para sua viagem todas as suas roupas e pertences dentro da sua mala; você chega no hostel e, além da sua mala, agora tem um locker (armário) para deixa suas coisas; aí você resolve – por algum motivo – deixar todas as suas coisas jogadas e espalhadas pelo chão do quarto impedindo que os outros hóspedes caminhem e até que a equipe do hostel faça a devida limpeza. Me ajuda a entender isso, vai? É, realmente não faz sentido. Então, lembre-se que todos precisam colaborar com a organização dentro de um quarto compartilhado para que nada seja perdido e para garantir o mínimo de boa convivência entre todos.

Não levarás bebidas alcoólicas para dentro do hostel

A maioria dos hostels se dedicaram a montar um bar cheio de opções para que você aproveite, tome seus drinks e interaja com outras pessoas. Então, não faz sentido que você compre suas bebidas alcoólicas fora e leve para dentro do hostel. Isso seria mais ou menos como entrar em um restaurante, ocupar uma mesa e abrir sua deliciosa marmita trazida de casa. Alguns que não se importam, não têm um bar ou permitem bebidas desde que você page uma ‘rolha’. Vale sempre perguntar para alguém da equipe pra depois não sair fazendo cara feia se tomar uma bronca!

Respeitarás as diferenças culturais e de comportamento

Rir de quem é diferente é algo que não te fará uma pessoa engraçada, te fará um idiota apenas. Até pokemon evoluí um dia, né? Então, já você está indo para um lugar onde o compartilhamento prevalece, aproveite e aprenda coisas novas com quem tem um histórico de vida diferente do seu. Isso não é só em relação aos estrangeiros, que com certeza terão hábitos e costumes que você pode estranhar inicialmente. Lembre-se que estamos em um país continental em que de um estado pro outro muita coisa pode mudar. Abra a mente e o coração, você sairá muito melhor dessa experiência, pode confiar!

Deixarás seus preconceitos bem longe do hostel

Hostels são lugares de tolerância às diferenças, isso é uma premissa básica para esse tipo de negócio dar certo há tantos anos ao redor do mundo. Pode ter certeza que seu racismo não terá espaço nesse tipo de ambiente. Sua LGBTfobia será vista como algo da idade da pedra por viajantes que já superaram as diferentes expressões do amor há algum tempo, e seu machismo estrutural vai acabar afastando as pessoas de você. Reveja seus conceitos, se atualize e seja mais feliz! Caso contrário, é bem possível que você seja convidado a se retirar.

Não serás um macho escroto

NÃO É NÃO!!! Por mais que você ache que ela está fazendo charme, acredite… ela apenas realmente não quer ficar contigo. A gente sabe que você foi criado dentro da nossa sociedade patriarcal e muitas vezes não percebe o quão machista está sendo. Não importa se a gringa está de topless no quarto, isso pode ser normal na cultura dela e não te dá o direito de tocá-la ou achar que ela está de dando ‘liberdades’. Não seja esse cara, sério! Caso contrário, se por acaso você tivesse chamado atenção de alguma mulher do hostel, atitudes como essa tirarão você do jogo na hora. Isso se não te tirarem do hostel.

Deixe seu comentário!

Deixe seu comentário!